Notícias

Vice-prefeito conhece o segundo andar do Centro de Saúde após a instalação da nova plataforma de ace - 29/06/2022
Crédito: Por Júlio Hanauer | Jornalista (0020329/RS)

Cadeirante, o vice-prefeito de Maratá, Marcus Jacó Joner, conheceu na manhã desta quarta-feira, 29, as instalações do segundo andar do Centro Municipal de Saúde. Depois de 13 anos contando apenas com escada de acesso ao piso superior, o Centro Municipal de Saúde de Maratá agora tem uma plataforma de acessibilidade, item semelhante ao elevador. O investimento na instalação do equipamento é de aproximadamente R$ 60 mil.

Como não havia acessibilidade no local, Marcus nunca teve a oportunidade de ver onde funciona o setor administrativo da Secretaria Municipal de Saúde, nem mesmo os setores de vigilância sanitária e em saúde, saúde mental, sala de atividades físicas e sala de reuniões.

Juntamente com o coordenador de Saúde, Eduardo Endres, o vice-prefeito utilizou a plataforma de acessibilidade e visitou, pela primeira vez, os setores do segundo pavimento. Marcus aprovou a instalação do equipamento, que permite a ele e outras pessoas com mobilidade reduzida o acesso fácil e confortável a todos os serviços prestados no Centro Municipal de Saúde.

A plataforma, de uso restrito, é exclusiva para pessoas que tenham mobilidade reduzida, seguindo todos os princípios da Norma Brasileira ABNT NBR ISO 9386-1. O equipamento possui capacidade máxima de 300kg, suportando um passageiro treinado o manuseio e mais duas pessoas com mobilidade reduzida que possam ficar de pé, ou um cadeirante e mais a pessoa capacitada para a condução da plataforma.

O engenheiro Leonardo Birck, responsável técnico da empresa Engipro elevadores, esteve no Centro de Saúde de Maratá na sexta-feira, 24, para apresentar o funcionamento e detalhes do equipamento à prefeita Gisele Schneider, à secretária municipal de Saúde, Cláudia Röder, ao coordenador de Saúde, Eduardo Endres, e ao secretário de Administração e Fazenda, Luciano Grings.

Conforme Leonardo, somente servidores treinados poderão utilizar e manusear o equipamento em casos de necessidade de uso. O engenheiro treinou recepcionistas e outros servidores para que possam operar a plataforma de acessibilidade.

O investimento para a compra do equipamento, construção da base em alvenaria para a instalação e revestimento em mármore, é de cerca de R$ 60 mil com recursos do próprios. A Secretaria Municipal de Saúde deve pagar, ainda, valor mensal de R$ 438,00 para manutenção preventiva e assistência técnica.



horas

Horário de Atendimento

Segunda a Sexta
8h às 12h
13h às 17h

Contato Rápido

Desenvolvido por Stratton Soluções Públicas 2013 - 2022 ® Todos os Direitos Reservados